terça-feira, 24 de maio de 2011

Debate entre candidatos ajuda a definir futura Reitoria da Ufal

Oficinas de cartazes no Curso de Comunicação Social.  Foto: Morena Melo Dias

A comunidade acadêmica da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) assistirá hoje (24/05) ao primeiro debate entre as três chapas candidatas à Reitoria da Ufal, Valéria Correia e Ricardo Cabús (01), Paulo Vanderley e Eliane Cavalcanti (02) e Eurico Lobo e Raquel Rocha (03). Os candidatos terão oportunidade de exporem seus projetos e confrontarem as diferenças entre eles, num debate de perguntas entre si e com participação da platéia. A programação está prevista para às 18h na Tenda da Cultura Estudantil, ao lado da Biblioteca Central no Campus A. C. Simões.
Após oito anos de gestão Ana Dayse, Eurico Lobo lança um projeto de continuidade da forma de governar de sua antecessora. A chapa de situação traz o nome “Conhecimento que transforma”, mesmo texto da marca institucional comemorativa dos cinqüenta anos da Ufal. “Para construir a Ufal dos sonhos” é a chapa liderada por Paulo Vanderley, diretor do Centro de Ciências Agrárias, entusiasta da idéia de uma Universidade Rural em Alagoas, que mais uma vez tenta a alcançar a cadeira de Reitor da Ufal.
Valéria Correia assume, junto com Ricardo Cabús como vice, a candidatura “Outra Ufal é possível”, numa situação de grande insatisfação das bases estudantil, docente e técnico-administrativa com o atual rumo da Universidade. Valéria tem como forte indicador de gestão, a democracia com ampla participação, marca que imprimiu a sua passagem pela Pró-Reitoria Estudantil. Entre os candidatos é a que tem a maior produção acadêmico-científica, reconhecida nacionalmente por sua produção e luta em defesa do setor público, particularmente os Hospitais Universitários.
Manifestados pela comunidade acadêmica, pela sociedade alagoana e por figuras de renome nacional, os apoios à Valéria para Reitora da Ufal não param de chegar. Marcos Del Roio, professor da Faculdade de Filosofia e Ciências da Unesp, reconhecido internacionalmente, declarou: “a professora Maria Valéria é mais do que uma professora e pesquisadora sempre empenhada, está também mergulhada nos problemas da vida social de Alagoas em busca de soluções e está sempre na luta pela melhor qualidade dos serviços sociais no País. Essa candidatura é uma oportunidade que não pode ser perdida pelos colegas que trabalham na UFAL”. Os estudantes da Ufal têm realizado várias oficinas de cartazes para declararem seu apoio em cada curso e unidade acadêmica. 

Estudantes fazem oficina para criar cartazes. Foto: Morena Melo Dias
Nesta campanha estão em contraste os diversos projetos de Universidade para a Ufal nos próximos anos. Nos cinquenta anos em que atua, a Universidade tem exercido uma forte influência nos rumos do Estado de Alagoas, contribuindo para o desenvolvimento de suas atuais bases econômicas e sociais. Com o terceiro maior orçamento do Estado, a Ufal tem papel central nas mudanças as quais estas bases precisam se submeter para um futuro de distribuição de riquezas e justiça social em Alagoas.

Por Rafael Soriano

Outras informações:
82 9916 8547 / 82 8725 8333
@rafasoriano003

Nenhum comentário:

Postar um comentário