sexta-feira, 8 de abril de 2011

Ter

Andando em croa. Foto: Manu Arroxelas

Um intervalo não foi suficiente
para me curar do vazio
A solidão permanece no presente
talvez continue no futuro

Quando me sinto só
mesmo sem estar
percebo que sou só

Onde está minha família?
Onde estão meus amigos?
Onde está meu amor?

São perguntas sem respostas
Não tenho ninguém
Na verdade, ninguém tem!

O que era pra ser
um lúdico intervalo
foram páginas em branco
enrrugadas de lágrimas

Tempo vazio sem escrever
A necessidade de ter alguém
Toma conta do meu ser

Ter agora não é posse
é precisar romper
o vazio de não ter


Lara Tapety
Junho de 2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário