segunda-feira, 25 de abril de 2011

Índios ocupam área em São Sebastião, Alagoas


Cerca de 60 famílias do povo Karapotó estão sendo ameaçadas pelos moradores do imóvel
 
As tribos Karapotó (Guariri, Terra Nova e Plakiô), Pankararu e Xukuru-Kariri uniram-se para retomar uma área no município de São Sebastião, ao sul do estado de Alagoas, a 140 km de Maceió.
A retomada ocorreu na manhã desta segunda-feira (25). Cerca de 60 famílias do povo Karapotó Guariri, com apoio de outras tribos, entraram numa fazenda próxima ao Sítio Salobro, já adquirido pela Funai para os Karapotós Terra Nova. Segundo os ocupantes, o local pertencia a um banco, possivelmente o Banco da Terra, e hoje pertence a agricultores.
Os índios estão cobrando a presença da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) e do MPF (Ministério Público Federal). Eles querem negociar, com mediação da Fundação, com os moradores, que supostamente financiaram a terra no banco e devem estar endividados. 
As tribos reivindicam que a área seja demarcada e que, conforme o Decreto n°1775/96, seja feita a extrusão dos não-índios que se encontram nas terras administrativamente reconhecidas como indígenas.  A demarcação ocorre por meio da identificação e delimitação, quando é constituído um grupo técnico de trabalho, composto por técnicos da FUNAI, do INCRA e/ou da secretaria estadual de terras da localização do imóvel. No processo de desintrusão, a lei prevê que os agricultores devem ser transferidos para outra área e indenizados pelas benfeitorias que realizaram. Isto é, ninguém será prejudicado.
            De acordo com Frederico Campos, coordenador da Funai, o órgão não pode se fazer presente. “Os proprietários que se sentirem lesados têm que nos procurar aqui e apresentar essa demanda, porque se a gente for lá caracteriza que a instituição está promovendo isso [a retomada]”, afirmou o coordenador. Ele destacou que essa é uma atividade do movimento indígena para pressionar a instituição a indenizar os agricultores, e isso é um direito deles, mas o processo é complexo. Segundo o mesmo, no dia 29 de abril pela manhã vai acontecer uma reunião com o presidente da Funai e lideranças indígenas do estado na sede do órgão, em Maceió, que foi reformada e será reinaugurada neste mesma data, às 17h.
            Enquanto isso, os índios temem haver um conflito com os agricultores da região. “As ameaças estão fortes aqui, com os caras [moradores] armados com pistola na cintura”, frisou o Cacique Chiquinho, da tribo Xukuru-Kariri. Os Karapotós dizem não ter terra suficiente para comportar as três tribos do município e apelam que existem muitas crianças e idosos precisando de alimentos e roupas. Até o final da tarde os Caciques devem estabelecer locais para receber doações.


Mais informações:
Cacique Jorge Barnabé (Karapotó) - 82 9943 8279


Lara Tapety P. Cavalcanti
Jornalista MTE/AL 1340 / Relações Públicas
                                                                                                                   82 93056290 / 82 9672 8660

Nenhum comentário:

Postar um comentário