sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Maceió Jazz Festival faz bonito

Surpreendente. O evento arrasa!

Segundo comentários de fãs de Leo Gandeman, o show que aconteceu na Praça Multieventos – palco principal – “foi ótimo, tudo muito organizado”.
Dessa vez, o público maceioense se comportou como anfitrião "de vergonha", como se diz nessas terras (que não faz vergonha). Todo mundo sentado, admirando as atrações.
Mas também, pudera, tem artista que faz o povo calar. Entre eles, está Leo Gandeman. E não se pode deixar de destacar o maestro da terra Almir Medeiros, que cala a boca de muitos alagoanos que dão mais valor ao que vem de fora, ao invés de valorizar a produção cultural do Estado. De acordo com os comentários, Almir além de tocar, ministrou aula no palco. Alguns gostaram, outros preferiram que ele deixasse o discurso de introdução às músicas de lado, para simplesmente fazer seu som.
Pena que não pude conferir tal fenômeno, porque o hábito de atrasar e começar os shows muito tarde ainda não foi superado. Para quem tem responsabilidade com filho criança, fica difícil participar.
Nesta sexta-feira (26/11) no mesmo local, tem apresentação da Orquestra Santa Cecília, do município de Marechal Deodoro; o quarteto Brazil Modern Jazz; Chau do Pife e; o contrabaixista Arthur Maia deve encerrar a programação da noite.
O festival acaba amanhã com o show do quinteto com Everaldo Borges, depois Geraldo Henrique, seguido de Gilson Peranzetta e Mauro Senice.
Vale destacar que outros shows acontecem em bares e restaurantes. Para prestigiar, basta ficar por dentro da programação.

Acesse: http://www.maceiojazzfestival.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário