quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Estranhos brincadores do tempo se apresentam na Semana do Servidor

Família de palhaças tem a frente a matriarca Francisca de Assis (56 anos)

   Teatro e palestra marcaram a programação desta quarta-feira no Ministério da Fazenda

Baseada na fábula “De quem é a culpa?”, os "Estranhos brincadores do tempo", formada pela trupe Prisma, que tem a frente a servidora do Ministério da Fazenda e diretora do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal em Alagoas (Sintsep/AL), Francisca de Assis e sua família, apresentou uma peça teatral adaptada especialmente para a Semana do Servidor.
A família de palhaças encenou a estória da empresa pública “Streath Power and Healt Empresarial”, que estava no vermelho - como a palhaça-chefe “Drª Alguém de Alencar” apontou nos gráficos.  “Todo Mundo da Silva”, “Qualquer Um dos Santos” e “Ninguém de Bambá” foram as demais personagens centrais que conquistaram gargalhadas da platéia. Ninguém - explorada, completamente machucada e sem ânimo – recorre a curandeira, Mãe Rufina de Oxum, num terreiro para acabar com as doenças ocasionadas no trabalho. Na primeira tentativa, a charlatã não consegue resolver o problema da palhaça. Ao retornar ao terreiro, Iaô Nervina apresenta uma série de leis à trabalhadora, a exemplo da Lei n°10.224, de 15 de maio de 1991, que “cura assédio moral”. Para encerrar a consulta, as curandeiras recomendaram duas doses diárias da Constituição Federal.
Ao final da apresentação o grupo refletiu sobre Reciclagem. A princípio, abordou a reciclagem na empresa. Em seguida, a reciclagem dos resíduos sólidos teve sua importância destacada através da entrega das canecas aos servidores que se engajaram na dinâmica.
Após a peça teatral foi realizada a palestra sobre doenças ocasionadas por estresse.

Conheça a fábula “De quem é a culpa?”

Havia um importante trabalho a ser feito e TODO MUNDO tinha certeza que ALGUÉM ia fazê-lo.
QUALQUER UM poderia tê-lo feito, mas NINGUÉM o fez.
ALGUÉM zangou-se porque era um trabalho de TODO MUNDO.
TODO MUNDO pensou que QUALQUER UM poderia fazê-lo, mas NINGUÉM imaginou que TODO MUNDO deixasse de fazê-lo.
Ao final, TODO MUNDO culpou ALGUÉM quando NINGUÉM fez o que QUALQUER UM poderia ter feito.
Engraçado, não? Mas você já pensou onde está VOCÊ está nesta estória? Será que não fazemos parte das pessoas que nunca têm culpa de nada? Será que já não é hora de NINGUÉM ficar parado e QUALQUER UM começar a fazer qualquer coisa, e que ALGUÉM se ofereça para ajudar, porque TODO MUNDO é responsável pelo que acontece.

Contato da Trupe Prisma: 9967-4132 (Francisca)
Personagem "Drª Alguém de Alencar" aponta dados negativos no gráfico da empresa
Filha de palhaça, palhaçinha é. As crianças da família acompanham a peça
"Iaô Nervina" oferece a cura à "Ninguém de Bambá"
"Ninguém de Bambá" expõe seus problemas para "Mãe Rufina"
"Qualquer Um dos Santos" dar gargalhadas estilo o imortal Zacarias, dos Trapalhões

2 comentários: