sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Se Dilma fosse

A favor da revolução;
Pintar a bandeira do Brasil de vermelho (porque esta é a cor do comunismo e não só do PT);
A favor da legalização/descriminalização do aborto (que faz mulheres sangrarem até a morte com remédios abortivos e em clínicas clandestinas);
Lésbica e a favor do casamento gay (porque todos temos os mesmos direitos, independente de sexualidade);
Defensora dos movimentos radicais, com ênfase para o MST (maior movimento organizado da América Latina de luta pela reforma agrária e melhores condições de vida);
Contra a imprensa burguesa, a exemplo da Revista Veja (que criminaliza os movimentos sociais) e;
Colocasse o poder de organização do homem acima de qualquer crença (ao acreditar que nem Jesus Cristo tira sua vitória nessas eleições);
Eu pensaria seriamente em votar nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário