segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A preocupação dos neonazistas no Orkut


Eles temem que, com as enchentes no nordeste, aumente o êxodo para o sudeste

            A tragédia causada pelas enchentes em Alagoas e em Pernambuco causou preocupação de internautas do site de relacionamento chamado Orkut. Na comunidade intitulada "Eu odeio nordestinos", xingamentos as pessoas nascidas na região eram constantes.


Comunidade "Lugar d nordestino é no nordest"
Enquanto o país estava mobilizado para ajudar os desabrigados das cidades destruídas pelas fortes chuvas, os membros da comunidade, especialmente do sudeste, temiam o êxodo para São Paulo. O comentário "Acho que os cabeçudos vão vir em massa p/ SP, to muito preocupada com isso", feito por Júlia Shellman - autora do tópico "Enchentes no nordeste" e uma das moderadoras (responsáveis) pelo grupo virtual, deu origem a uma sequência de agressões aos nordestinos.
Não se trata do único grupo do Orkut que propaga o ódio regional, também existe a comunidade “Lugar de nordestino é no nordes”, “Não queremos nordestinos em SP” e outras, todas da categoria “Animais: de estimação ou não”. Tal categoria não foi escolhida por acaso, o comentário “O povo tem medo d dizer q não suporta essa raça, na verdade isso daria 100%”, de “Aline Karaiovski”, reflete que nordestinos são considerados animais.
Ao que parece, tais internautas não estudaram história. Ou desconhecem que fomos nós, nordestinos, que na década de 1950, durante o Governo Vargas, mais contribuímos com o processo de desenvolvimento econômico industrial em São Paulo. Naquela época, o sudeste precisava de mão de obra, o nordeste carecia de emprego. Também foram – e ainda são – os cortadores de cana-de-açúcar nordestinos que favoreceram o desenvolvimento a muitos municípios do Estado.
“Maldita inclusão digital”, afirmam alguns membros da comunidade se queixando da presença de pessoas da região discriminada na Internet. E completam: “Como se não bastasse essa maldita migração dos nosdestinos aki para o Sudeste, esses nordestinos ainda consegueem (Com Algum tipow de gambiarra) acesso a internet e se acham no direito de protesta algo aki nessa comunidade”. Um outro membro chega a chamar os nordestinos de “Lixos”.
            Analisando os comentários, entende-se que para eles, as enchentes de uma região não são diferentes das de outras. Faz sentindo. Porém, é um erro grotesco quando tais internautas afirmam que o sofrimento do povo do nordeste não é maior que do povo do sudeste.  Infelizmente, isso não é realidade. É como comparar um patrão que perde a casa de praia, mas tem uma farta poupança no banco; com um trabalhador que perde o barraco e, com ele, tudo o que tinha. Claro que ambas as regiões têm ricos e pobres, porém, sabe-se que a pobreza é extremamente maior no nordeste. Sendo assim, não faz nem sentido a preocupação com o êxodo para o sudeste devido às enchentes, já que as vítimas não têm condições nem de sair de seus municípios! Ou os paulistas acham que os “cabeças-chatas” vão chegar lá de “jegue”?
            Na época, logo o fato chegou ao Ministério Público. Porém, desconheço a ocorrência de alguma punição aos criminosos. O que vejo são estes últimos até hoje desafiando o MP e a Polícia Federal nas comunidades virtuais. A comunidade “Eu odeio nordestinos” desapareceu no Orkut. Já “Lugar d nordestino é no NORDES” continua, com apenas 191 membros.
            E fica a questão: Será que excluir uma comunidade do Orkut e punir seus membros vai alterar a consciência das pessoas ou camuflar mais um preconceito histórico?


*Texto produzido há 2 meses.
           

Nenhum comentário:

Postar um comentário