quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Banqueiros prejudicam milhares em AL

A manchete de hoje da capa do jornal Gazeta de Alagoas mais uma vez reflete de que lado está os grandes meios de comunicação: “Greve prejudica milhares em AL”. O jornal se refere à greve dos bancários, iniciada anteontem (28/09) em todo o país.


Será mesmo que a greve prejudica milhares de pessoas ou são os responsáveis pela greve?

De um lado, os banqueiros lucram cada vez mais; de outro, os bancários e toda a classe trabalhadora são prejudicados com ou sem greve. Obvio que a paralisação piora temporariamente o que já não está bom, porém, aqueles que reclamam do “sufoco para ter acesso ao atendimento automático dos caixas eletrônicos em Maceió” (legenda de foto do jornal citado), também conhecem as filas nas agências. Filas estas que deveriam acabar após a aprovação do Projeto de Lei Complementar que estabelece limite de 30min de espera para atendimento.
Os bancários reivindicam 11% de reajuste salarial; piso salarial para portaria, escriturário, caixas, para primeiro comissionado e primeiro gerente; aumento na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), dos valores do auxílio-refeição, cesta-alimentação, 13ª cesta-alimentação e auxílio creche/babá; proteção à saúde do trabalhador, que o combate às metas abusivas, ao assédio moral e à falta de segurança; mais contratações para amenizar a sobrecarga de trabalho, acabar com as filas e melhorar o atendimento ao público; Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) em todos os bancos; etc.
            A Federação dos Bancos – apesar de apresentar crescimento médio de 32% no lucro líquido do primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado – oferece somente 4,29% de reajuste e nega todas as outras reivindicações.
Segundo o Relatório de Estabilidade Financeira, divulgado no dia 23/09 pelo Banco Central, o sistema bancário apresentou lucro líquido de R$25,2 bilhões no primeiro semestre de 2010. Um aumento de R$1,5 bilhão em relação aos seis últimos meses de 2009 (R$23,7 bilhões).

Como você acha que melhorias nas condições de trabalho são conquistadas?

            Quando acontece uma greve, muitas pessoas apóiam as reivindicações dos trabalhadores, mas são contra a forma de reivindicar. Estas pessoas acreditam que os grevistas devem procurar outra forma de lutar pelos direitos que não prejudique o público, mas ninguém sugere uma alternativa eficiente.  A utilização da greve como instrumento de reivindicação é um longo debate. Conhecer um pouco de história das nossas conquistas vale à pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário